terça-feira, 22 de abril de 2014

Juízo Final - Sidney Sheldon


Sidney Sheldon, te adoro, mas você não sabe escrever quando o personagem principal é homem.

Título Original: The Doomsday Conspiracy
Título Nacional: Juízo Final
Subtítulo:--
Saga:--
Autor(a): Sidney Sheldon (para mais do autor clique aqui)
Editora: Best Seller Ltda.
Páginas: 364
Lido até: Concluído
Sinopse 
Juízo Final seguimos o comandante Robert Bellamy após o fim do seu casamento, ele é enviado numa missão para identificar testemunhas da queda de um suposto balão meteorológico com equipamentos do governo militar. Porém, ao chegar no local, ele descobre que o que foi visto não foi simples tecnologia militar, mas sim uma nave espacial. E as pessoas que está identificando não terão apenas uma conversa com seu governo, mas serão marcadas para a morte.

Sou uma grande fã de Sheldon, ele entra no meu top 3 fácil de autores favoritos, adoro como ele consegue nos fazer sentir inteligentes falando de coisas que nós não conhecemos, mas ele faz parecer completamente normal, adoro como ele nos prende e sua forma de escrita onde ele consegue fazer cada personagem, até aquele que só aparece para dar um oi, ser relevante. Infelizmente, apenas em poucas partes essas coisas apareceram em Juízo Final.

Foi um livro enjoado. Sua primeira parte foi repetitiva e às vezes muito forçada em coincidências e acasos para que Robert identificasse as testemunhas, e a morte delas foi burra, tanta coisa que até a maior das leigas (eu) poderia dizer que não funcionaria. Seu final foi incompleto, também forçado, com uma reviravolta a cada frase, nenhuma que realmente me afetou.

Claro que ele não foi de todo ruim, houve partes divertidas e interessantes, uma perseguição, quando bem feita, é sensacional. E nela teve partes inteligentes, mas continuou aquele senso de ser tudo bastante apropriado. Claro, é um livro, as coisas acontecem em momentos chaves, mas acho que aqui foi exagerado.

Também não ajuda que não gostei tanto assim de Robert. Não é nem que não gostei dele, houve partes que me irritou (quando falava de sua ex-mulher por exemplo, personagem que detestei), outras que me (por falta de palavra melhor) impressionou, mas no fim foi muito sem sal.

Enfim, não há muito mais a dizer. Foi um livro com seus altos e baixos, com mais baixos do que altos. E foi decepcionante por ser de um dos meus autores favoritos (é o segundo dele que leio que não gosto, entre tantos que amei, curiosamente o outro que eu não gostei tanto o personagem principal também era homem. Coincidência?). Não vou dizer que foi inteiramente ruim, porque não foi, mas com certeza não é o que te recomendo desse grande autor que devia estar numa má época quando escreveu essa obra.


Nota 2/5

  • BestBolso é uma edição com probleminhas, principalmente por causa do meu gosto pessoal, mas uma coisa que ela sempre manda bem é na revisão. Um erro que notei só! Excelente
  • Não fui muito fã da capa. Não tenho certeza quem a mulher deveria representar, provavelmente a ex-mulher, independente do meu gosto, ela não tinha o que fazer ali. A capa é legal, mas não cabe no livro.
  • E tem os probleminhas da edição que falei. É uma edição vira-vira (dois livros em um) e de bolso. Amassa com uma facilidade do caramba, não importa quão cuidadoso seja. Uma pena.

6 comentários:

  1. Oi, Bruna.
    O SS também é um dos meus autores preferidos, acho que é meu autor preferido, mas concordo com você sobre O Juízo Final... Não desceu. É divertido e tudo, principalmente a segunda parte quando ocorre a perseguição, mas a primeira foi bem chatinha.

    Abraços.

    http://uma-dose-de-palavras.blogspot.com.br/2014/04/resenha-duble-de-corpo-tess-gerritsen.html

    ResponderExcluir
  2. Oi Bruna \o

    Assim como você sou fan incondicional do Sidney, mas li esse livro a tanto tempo que nem me lembrava dessa morosidade toda na trama.
    Vou precisar reler para falar com propriedade.
    Mas eu também curto a maneira como o autor elabora as coisas, como ele fala de maneira que a gente, mesmo não sabendo nada do assunto nos sintamos por dentro. Amo como ele trata as mulheres de maneira igualitária na hora de fazê-las fortes, mesmo as mais sofridas superam os traumas, ou morrem tentando, né? rsrs
    Gostei de sua resenha, tu sempre me faz querer ler os livros que resenha, ou reler, como é o caso aqui.

    Beijinhos
    Vivi
    RR

    ResponderExcluir
  3. Ola Bruno..
    Ainda não conhecia o livro, mais amei muito do seu post :)
    Gostei do seu blog e já estou seguindo :)
    #Retribui? Thank you ' ;)
    http://conflitodegaroto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Menina, tenho que concordar com você...
    Sou apaixonada pelo Sidney, tenho quase todos os livros dele, acho que faltam um dois para completar minha coleção, tenho inclusive os que a Tilly anda escrevendo, já li quase todos, mas quando peguei esse travei, a história me decepcionou desde o inicio, futuramente pretendo pegar novamente e ver se consigo terminá-lo.

    http://soubibliofila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia o livro, mas não me despertou interresse.

    www.iasmincruz.com

    ResponderExcluir
  6. Eita... É triste quando o autor prefrido nos decepciona e pela segunda vez né? D:
    Gostei do review e o motivo da obra não ter te agradado, muito bem detalhado, mesmo assim não fiquei "tentado".

    Abs

    ResponderExcluir

Deixe um comentário dando sua opinião. Se concorda ou não. Se lhe inspirou ou deixe uma sugestão.

Todos os comentários são bem-vindos, desde que não sejam ofensivos (não confundir com críticas, que, além de bem-vindas, são incentivadas)

Ah, e não esqueçam de deixar o link do seu blog (se houver) retribuo todas as visitas e comentário o mais cedo possível ^^

Mas antes de comentar, lembrem-se:
"Não existe opinião certa. Existem certas opiniões. Seja livre e escolha a sua" Arthur Hisoka